Home Geral Tiro saiu pela culatra: Ex-funcionário diz que empresa de disparos de WhatsApp trabalhou para o PT

Tiro saiu pela culatra: Ex-funcionário diz que empresa de disparos de WhatsApp trabalhou para o PT

2 primeira leitura
0
0
12

O Partido dos Trabalhadores (PT) sofreu uma forte derrota na CPI das Fake News. Isso porque, o partido havia convocado um ex-funcionário de uma empresa de marketing digital para testemunhar contra o presidente Jair Bolsonaro, sobre seus serviços prestados nas eleições de 2018.

Porém, o tiro saiu pela culatra e acertou em cheio a cabeça do PT, o funcionário afirmou que trabalhou as eleições para Fernando Haddad na corrida eleitoral de 2018.

O ex-funcionário, Hans River do Rio Nascimento, afirmou que a empresa Yacows fez disparos em massa para candidatos do PT. O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA) perguntou de forma irada: “Há alguma coisa que o senhor falou ou omitiu aqui, nesta tarde, que queira refazer, para que não seja incurso como cometendo crime?”.

A deputada Luizianne Lins (PT-CE) foi além, ao relembrar que Hans tem diabetes e acusou o governo Bolsonaro em uma fraca acusação que vem retirando insulina das farmácias populares. Uma clara e fraca tentativa de persuasão dos derrotados, apelando para o emocional do que para a lógica e ética.

O PT, o partido que só atrapalha, levou um duro golpe nesta CPI. Desde 2018 o partido vem acusando incansavelmente o presidente de disparos de mensagens em massa na campanha eleitoral, mas os tempos mudam.

E ontem o partido completava 40 anos. Depois dessa, o bolo ficou indigesto.

Fonte: O Antagonista

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Laudo da Polícia reforça que porteiro tentou incriminar Bolsonaro pela morte de Marielle a mando de terceiros. Confira o Vídeo:

Conforme divulgado pelo o Jornal O GLOBO, o laudo da Policia Civil, inclusive assinado por…