Home Geral Quem mentiu para receber o Auxílio Emergencial será processado. Lista de beneficiários de São José do Sabugi mostra diversos servidores públicos e pessoas fora dos perfis para receber o beneficio.

Quem mentiu para receber o Auxílio Emergencial será processado. Lista de beneficiários de São José do Sabugi mostra diversos servidores públicos e pessoas fora dos perfis para receber o beneficio.

4 primeira leitura
0
0
2,724

A pessoa que fraudou o cadastro pode ser presa em flagrante a qualquer momento

Um cruzamento de dados feito pela Controladoria-Geral da União (CGU) e pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) mostrou que cerca de 25.645 servidores públicos na Paraíba receberam indevidamente os R$ 600 reais mensais referentes ao auxílio emergencial do governo federal. O montante total pago aos quase 26 mil servidores foi de quase R$ 18,1 milhões por parcela. [clique aqui e confira a matéria]

Na lista de beneficiários do Auxílio Emergencial em São José do Sabugi além de mostrar também nomes de vários servidores públicos, também mostra nomes de Trabalhadores de Carteira Assinada, pensionistas, empresários entre outras pessoas que receberam o Auxílio Emergencial mesmo estando em desacordo com a LEI Nº 13.982, DE 2 DE ABRIL DE 2020, ou seja, fora dos perfis para receber o beneficio. Porém algumas dessas pessoas já tiveram o beneficio suspenso.

O superintendente da Controladoria-Geral da União (CGU) na Paraíba, Severino Souza de Queiroz, alertou que responderão processos no Ministério Público Federal e na Polícia Federal (PF) as pessoas que receberam indevidamente auxílio emergencial e não devolverem aos cofres públicos. [clique aqui e confira a matéria]

A lista com o nome e o valor recebido pelos os beneficiários do Auxílio Emergencial de cada cidade pode ser conferido no Portal da Transparência, lá você também terá a opção de devolver o dinheiro ou denunciar alguém que tenha recebido o beneficio indevidamente. [CLIQUE AQUI E ENTRE NO PORTAL DA TRANSPARÊNCIA ]

De acordo com o promotor de Justiça do Ministério Público de São Paulo Rogério Sanches Cunha, em entrevista dada a uma matéria da UOL a pessoa que mentiu deliberadamente com o objetivo de obter vantagem indevida cometeu o crime de estelionato, que tem pena de um a cinco anos de prisão. Como o crime é contra os cofres públicos, existe um aumento na pena, fazendo com que ela possa chegar a seis anos e oito meses. Segundo o promotor, como o auxílio é dividido em três parcelas que ainda estão sendo pagas, o crime continua em andamento. Assim, a pessoa que fraudou o cadastro pode ser presa em flagrante a qualquer momento. [clique aqui e confira a matéria]

FONTE: Uol, Paraíba.com, G1 e Sertão em Destaque

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Prefeitura de Juru, PB, deve pagar indenização de R$ 26 mil a aluna empurrada em palco de escola

A Justiça da Paraíba determinou que o município de Juru, no Sertão do estado, deve pagar u…