Home Internacional Mercúrio passará em frente ao Sol na segunda (11); próxima vez só em 2032

Mercúrio passará em frente ao Sol na segunda (11); próxima vez só em 2032

6 primeira leitura
0
0
33

Um raro fenômeno vai acontecer na próxima segunda-feira (11): Mercúrio vai passar bem em frente ao Sol, e esse trânsito poderá ser visto da Terra por meio de telescópios. É uma chance incomum que poderá ser vista de quase todos os países do mundo, incluindo o Brasil.

O chamado primeiro contato, quando a sombra de Mercúrio começa a passar na frente do Sol, deve começar por volta de 9h35 (de Brasília). O segundo contato, quando o planeta já está completamente na frente da estrela, começa dois minutos depois. Os brasileiros poderão ver um pequeno ponto na frente do Sol durante toda a manhã, e o chamado terceiro contato, quando a borda leste do planeta atinge a borda direita da estrela, começa às 15h02. E aí teremos mais dois minutos para ver um pedacinho de Mercúrio em frente ao Sol, até a próxima oportunidade, que acontecerá somente em 13 de novembro de 2032.

Mas nada de olhar para o Sol diretamente! Para observar o trânsito de Mercúrio, é necessário utilizar equipamentos especiais. A passagem de Mercúrio em frente ao Sol não é visível a olho nu, e mesmo com um telescópio você precisa de algum tipo de filtro especial para observação solar.

Mas é claro que você também pode acompanhar o fenômeno pela internet, em transmissões que acontecerão ao vivo em canais especializados em astronomia.

Por que o trânsito de Mercúrio em frente ao Sol é raro?

Como o nosso planeta tem a terceira órbita mais próxima do Sol, só podemos ver a passagem de dois de nossos vizinhos em frente à estrela: Mercúrio e Vênus. O segundo é um fenômeno ainda mais raro, que acontece duas vezes em um espaço de oito anos e depois fica mais de um século sem poder ser visto. A próxima chance será apenas em 2117.

Já o primeiro planeta do Sistema Solar é visto com uma frequência um pouco maior passando em frente à estrela. Esta próxima ocasião será a quarta no século XXI, e ainda haverá mais dez oportunidades. A última vez que isso aconteceu foi em maio de 2016.

Mercúrio é o planeta mais próximo do Sol, com órbita que dura 88 dias terrestres. Ele passa em nossa frente a cada 116 dias. Então, por que motivo é tão raro a gente ver essa passagem do pequeno disco preto em frente ao Astro-Rei? É por causa da inclinação de sua órbita. A maior parte das vezes em que ele passa “em frente” à Terra, está acima ou abaixo do Sol. Só é possível vê-lo quando essa passagem se dá no início de maio ou de novembro, quando a Terra cruza a linha de nós, permitindo que o plano orbital dos dois planetas fique quase paralelos.

Quando o evento ocorre em maio, é o momento em que ele está mais distante do Sol e próximo da Terra, e a passagem pode durar cerca de oito horas. Em novembro, que são as passagens mais comuns, ele está mais perto de nosso planeta do que do Astro-Rei, por isso o fenômeno terá duração de 5,5 horas, aproximadamente.

Fonte: Space.com

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Internacional

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Deputados do RN negam aumento de 16% a servidores do Estado; entre eles, Francisco do PT

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte rejeitou na tarde desta quinta-feira, 7, a…