Home Economia Governadores emitem nota em que aceitam negociar redução de impostos sobre gasolina após Bolsonaro anunciar projeto para mudar cálculo e ajudar baixar preços

Governadores emitem nota em que aceitam negociar redução de impostos sobre gasolina após Bolsonaro anunciar projeto para mudar cálculo e ajudar baixar preços

5 primeira leitura
0
0
306

Os governadores dos 26 estados e mais o Distrito Federal resolveram sair da ‘toca’ após o presidente Jair Bolsonaro informar, ontem, pelas redes sociais,  que pretende apresentar ao Congresso um projeto de lei para alterar a cobrança de ICMS dos combustíveis e estimular a redução dos preços cobrados dos consumidores nas bombas. Em nota, os governadores estão decididos a discutir com o Governo Federal o percentual de ICMS cobra nos Estados por por força de regra constitucional, mas querem um debate responsável que passa inclusive pela Reforma Tributária.

A resposta dos governadores surge em meio ao debate em que a sociedade começa a cobrar dos gestores estaduais a redução das alíquotas de ICMS. Na Paraíba, por exemplo, esse percentual chega a 30% sobre o litro da gasolina, um dos mais altos do país.

Confira a nota:

‘GOVERNADORES QUEREM DEBATER DIMINUIÇÃO DO PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS

Os Governadores dos Estados e do Distrito Federal têm enorme interesse em viabilizar a diminuição do preço dos combustíveis. No entanto, o debate acerca de medidas possíveis para o atingimento deste objetivo deve ser feito nos fóruns institucionais adequados e com os estudos técnicos apropriados.

Diante da forma como o tema foi lançado pelo Presidente da República, exclusivamente por intermédio de redes sociais, cumpre aos Governadores esclarecer que:

1 – O ICMS está previsto na Constituição Federal como a principal receita dos Estados para a manutenção de serviços essenciais à população, a exemplo de segurança, saúde e educação.

2 – O ICMS sobre combustíveis deriva da autonomia dos Estados na definição de alíquotas e responde por, em média, 20% do total da arrecadação deste imposto nas unidades da Federação. Lembramos que 25% do ICMS é repassado aos municípios.

3 – Segundo o pacto federativo constante da Constituição Federal, não cabe à esfera federal estabelecer tributação sobre consumo. Diante do impacto de cerca de 15% no preço final do combustível ao consumidor, consideramos que o governo federal pode e deve imediatamente abrir mão das receitas de PIS, COFINS e CIDE, advindas de operações com combustíveis.

4 – O governo federal controla os preços nas refinarias e obtém dividendos com sua participação indireta no mercado de petróleo – motivo pelo qual se faz necessário que o governo federal explique e reveja a política de preços praticada pela Petrobras.

5 – Os Estados defendem a realização de uma reforma tributária que beneficie a sociedade e respeite o pacto federativo. No âmbito da reforma tributária, o ICMS pode e deve ser debatido, a exemplo dos demais tributos.

6 – Nos últimos anos, a União vem ampliando sua participação frente aos Estados no total da arrecadação nacional de impostos e impondo novas despesas, comprimindo qualquer margem fiscal nos entes federativos.

Os Governadores dos Estados e do Distrito Federal clamam por um debate responsável acerca do tema e reiteram a disponibilidade para, nos fóruns apropriados, debater e construir soluções.

Brasília, 3 de fevereiro de 2019.’

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Economia

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Empreender PB abre inscrições em Santa Luzia e outros 12 municípios nesta terça-feira

O programa Empreender Paraíba abre, nesta terça-feira (11), a partir das 8h, inscrições pa…