Home Geral Ex-Coordenador do Bolsa Família em Mari é suspeito de fraudar programa em seu benefício e de parentes

Ex-Coordenador do Bolsa Família em Mari é suspeito de fraudar programa em seu benefício e de parentes

5 primeira leitura
0
0
1,289

A Secretaria de Desenvolvimento Humano da cidade de Mari, foi acionada para apurar e encaminhar para os órgãos competentes possíveis irregularidades cometidas pelo ex-coordenador do Programa Bolsa Família Marcos Antonio da Silva e seus familiares no cadastro, inscrição e pagamento do benefício do referido programa no município.

Pela denúncia, Marcos Antonio, conhecido como Marquinhos, teria inserido dados falsos no sistema do programa Bolsa Família. Entre os beneficiários, aparece o próprio Marquinhos e seus parentes. A fraude teria ocorrido a partir de junho de 2016, período em que o mesmo assumiu o comando do programa.

A denúncia detalha os procedimentos adotados para cadastrar uma grande quantidade de parentes e aumentar o valor a ser pago a beneficiária Maria do Socorro Silva, mãe de Marcos Antonio, mesmo ela não tendo direito ao benefício do programa, uma vez que vive com seu cônjuge que é aposentado, com o próprio servidor então coordenador do programa, sua esposa e filha.

Para complicar a situação consta no cadastro da beneficiária Maria do Socorro, a esposa e o filho do irmão do servidor, o que não poderia ocorrer uma vez que além de não residirem na casa, não se encaixam de forma alguma no perfil de renda estabelecido pelo Governo Federal, haja vista que o irmão do servidor é professor concursado do município e atualmente assume um segundo emprego de diretor de uma escola estadual, ou seja, sua renda não é compatível para ter acesso aos benefícios.

O mais intrigante, segundo a denúncia, é o fato de constar no cadastro da beneficiária Maria do Socorro o nome de Marcos Antonio da Silva, homônimo do ex-coordenador, mesmo nome dos pais e apenas com  idade diferente, sendo que Maria do Socorro só tem dois filhos: o professor Adriano Antonio da Silva e Marcos Antonio da Silva.

CLIQUE AQUI E LEIA A MATERIA COMPLETA

Outros detalhes no cadastro da referida beneficiária chamam a atenção, pois omitiram a renda do seu esposo e a renda de Marcos Antonio da Silva, mesmo eles morando na mesma casa, além do mais como a beneficiária só possui dois filhos, foi inserido mais um membro fantasma na composição familiar.

O cadastro de Maria do Socorro foi atualizado após a saída do então coordenador do programa, mas o responsável pela atualização do sistema nega ter acessado o cadastro da beneficiária e acredita que o antigo gestor usou seu acesso para tal feito.

A Secretária do Desenvolvimento Humano do município, Severina Isabelly, ainda não se pronunciou sobre as medidas adotadas após receber a denúncia.

CLIQUE AQUI E LEIA A MATÉRIA COMPLETA

FONTE: Blog do Ninja

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por WANDER RUDNEY
Carregar mais por Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Ministério Público Eleitoral pede impugnação da candidatura de Pedro Barbosa em São Mamede, confira:

O Ministério Público Eleitoral entrou com uma ação de impugnação de registro de candidatur…