Home Política É FAKE: Verificamos e é mentira que Bolsonaro teria dito em vídeo que não gosta de pobre e que iria vetar o projeto que impede cobranças de bagagens em voos domésticos por ser um projeto do PT. CONFIRA O VÍDEO NA ÍNTEGRA

É FAKE: Verificamos e é mentira que Bolsonaro teria dito em vídeo que não gosta de pobre e que iria vetar o projeto que impede cobranças de bagagens em voos domésticos por ser um projeto do PT. CONFIRA O VÍDEO NA ÍNTEGRA

4 primeira leitura
0
0
345

Vídeo editado, tenta passar para espectador que Bolsonaro não gosta de pobre e que o motivo para vetar o projeto seria por que era uma emenda de um deputado do PT.

Mais uma vez a esquerda tenta enganar as pessoas destorcendo os fatos. Dessa vez com o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro onde sinalizou o veto na emenda que proíbe a cobrança de bagagens em voos domésticos.

A esquerda tenta repassar para as pessoas em um vídeo editado, que Jair Bolsonaro não gosta de pobre e iria vetar a emenda por que seria do PT; e que o PT gosta de pobre. Porém conforme mostra o vídeo INTEIRO, na integra e sem cortes, Bolsonaro diz inclusive a frase “[…]Minha tendência é vetar, não é pelo o pão doce do PT não[…]” e brincou “é um indicativo“, e quando fala sobre “pobre”, diz a seguinte frase: “eles gostam de pobre, quanto mais pobre melhor” isso se referindo aos regimes socialistas e comunistas, que no próprio vídeo ele diz que são estatizantes, em outras palavra, que esse regime gosta que as pessoas continuem pobres sem dar chances delas melhorarem de vida a exemplo da Venezuela e Cuba onde as pessoas são pobre e dependem principalmente do estado.

O vídeo deixa claro o motivo da tendência em vetar, não cobrando a bagagem, atrapalham as companhias aéreas de baixo custo de vir para o Brasil e que a ideia inicial é abrir o mercado, dessa forma com mais empresas aéreas trabalhando no pais, geraria mais emprego e renda, sem contar que a concorrência faria com que o preço das passagens aéreas diminuíssem.

A própria Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) recomendou que o governo vete a parte do projeto de lei aprovado no Congresso Nacional que proibiu a cobrança de franquia de bagagem por parte das companhias aéreas em voos domésticos. Nesta semana, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) também se manifestou sobre o projeto. Em oficio enviado a Casa Civil, o conselho também recomendou veto ao treco que determina o fim da cobrança pela franquia de bagagm.

De acordo com documentos desses órgãos, a manutenção da medida afeta os investimentos no mercado aéreo e prejudica a concorrência no setor.

CONFIRA O VÍDEO NA INTEGRA:

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Política

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Justiça condena Haddad a 4 anos de reclusão por crime de Caixa 2 na Eleição

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O ex-prefeito de São Paulo e candidato do PT às eleições pres…