Home Economia Companhia aérea Norwegian começa a operar no Brasil

Companhia aérea Norwegian começa a operar no Brasil

9 primeira leitura
0
0
239

Companhia aérea norueguesa estreia rota entre Rio de Janeiro e Londres no próximo dia 31. Promessa da empresa é conquistar clientes com política agressiva de preços

São Paulo – A companhia aérea Norwegian começa a operar no Brasil a partir de domingo, 31. A empresa norueguesa inicia com quatro voos semanais entre Rio de Janeiro e Londres. Com a proposta de oferecer tarifas econômicas (a chamada low-cost), a estreante começa com preços a partir de R$ 1 mil (200 libras esterlinas) cada trecho para a classe econômica e desde R$ 2.800 para a premium.

Apesar de se posicionar como uma low-cost, os valores iniciais cobrados no novo trecho não são inferiores ao que seus concorrentes oferecem em viagens para a Europa. É o caso de empresas como a TAP e a AirEuropa. Para o passageiro, no entanto, passa a ser vantajoso ter uma opção de voo que conecte uma cidade brasileira – no caso, o Rio – a Londres sem a necessidade de escala.

Diretor de comunicação e assuntos públicos da Norwegian, o argentino Matías Maciel não detalha qual vai ser a oferta mínima de assentos em cada aeronave na faixa de preço de R$ 1 mil, tampouco diz se essa estratégia agressiva de preço será apenas para a fase inicial da operação, como uma ação de marketing, ou uma decisão permanente. “É uma estratégia confidencial”, afirma.

No entanto, o executivo garante que a companhia está animada com a estreia no Brasil. “A companhia tem por política oferecer tarifas acessíveis para passageiros e partiremos desse valor para cada trecho, que poderá variar dependendo da da época.”

Operação semelhante começou a ser oferecida pela Norwegian em fevereiro do ano passado na vizinha Buenos Aires, que também tem a conexão para Londres. Segundo Maciel, o mau momento da economia brasileira não comprometeu a decisão de lançar a rota Londres-Rio de Janeiro.

Maciel conta que o início da operação na Argentina teve um alto índice de ocupação de assentos. Com a chegada da baixa temporada na Europa e o aumento de quatro para sete frequências semanais, esse número caiu – também sob influência da depreciação do peso argentino.

“Nossos planos são de longo prazo, por isso, não nos detivemos a um fato conjuntural. A empresa tem grande experiência em muitos mercados e sabe que situações adversas acontecem o tempo todo. A aposta nessa rota foi feita porque acreditamos que tem potencial. Estamos aumentando a conexão com a América Latina”, diz o executivo. Por ora, a Norwegian descarta a possibilidade de acertar algum tipo de acordo (code-share) com uma empresa brasileira que queira oferecer Londres como destino.

Toda a equipe de bordo virá da Europa, o que significa que a operação não terá funcionários brasileiros em um primeiro momento. Tanto os voos da Argentina quanto do Brasil são feitos com aviões Boeing 787-9 Dreamliner, com até 344 assentos. A frota tem idade média entre três e oito anos, o que ajuda na economia de combustível. De acordo com a Skytrax-2018, consultoria do Reino Unido dedicada ao mercado de aviação, a Norwegian é a melhor companhia aérea de baixo custo e longa distância do mundo.

Em nota, o CEO do Grupo Norwegian defendeu que a nova rota vai acabar com o “monopólio” de voos diretos entre cidades brasileiras e a capital londrina. Na verdade, trata-se de um duopólio, já que a ligação é feita pela Latam e pela British Airways. “Nossa nova rota no Rio de Janeiro quebra o monopólio dos voos diretos entre o Reino Unido e o Brasil, já que estamos comprometidos em reduzir as tarifas e tornar as viagens mais acessíveis para turistas e viajantes de negócios”, afirmou Bjorn Kjos.

Na Europa, problemas com o Boeing 737 MAX

No caso da Norwegian, a solução veio do uso das cerca de 110 aeronaves Boeing 737-800, que não foram afetadas pela suspensão temporária do 737 MAX. Restou à companhia combinar voos e realocar passageiros em outros aviões para minimizar o impacto causado pelo cancelamento de alguns horários. Segundo divulgação feita na última segunda-feira, a Norwegian tem mantido conversas com as autoridades aeronáuticas europeias e adiou a compra de seis aeronaves Boeing 737-800, optando por aumentar o uso da capacidade do 787 Dreamliner disponível para rotas com alta demanda.

FONTE: www.em.com.br

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Economia

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Amazônia e Educação dividirão R$ 2,6 bilhões recuperados na Lava Jato

A Procuradoria-Geral da República, a Câmara dos Deputados e o Palácio do Planalto – por me…