Home Geral Secretária Livânia Farias é presa ao chegar de Brasília no Aeroporto Castro Pinto na PB

Secretária Livânia Farias é presa ao chegar de Brasília no Aeroporto Castro Pinto na PB

2 primeira leitura
0
0
93

Ao chegar na tarde deste sábado (16) de Brasília no Aeroporto Castro Pinto em João Pessoa, a Secretaria de Administração do Governo da Paraíba

Ao chegar na tarde deste sábado (16) de Brasília no Aeroporto Castro Pinto em João Pessoa, a Secretaria de Administração do Governo da Paraíba, a sousense, Livânia Farias foi presa pelo GAECO do Ministério Público do Estado.

Livânia tem seu nome investigada no esquema de propina, lavagem de dinheiro, e corrupção na organização Social da Cruz Vermelha que administra o Hospital Emergência e Trauma da Capital.

Na decisão da Justiça que determinou a prisão da sousense, Livânia Farias, também bloqueia bens da Secretária de Administração da Paraíba na Cidade de Sousa. O imóvel residência comprado por R$ 400 mil com dinheiro de suspeita de propina, conforme consta no Inquérito Política que fica na Rua D. Pedro II em Sousa foi bloqueado. A Residência está em nome de Elvis Rodrigues Farias, irmão de Livânia, conforme documento no 1º Cartório de Registro Geral de Imóveis de Sousa.

Maiores informações em instante

Decisão da Justiça

 

Repórter PB
Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Justiça bloqueia R$ 2,8 milhões do Governo da Paraíba para garantir pagamento de dívidas da Maternidade de Patos

A juíza Francisca Poliana Rocha de Sá, da Vara do Trabalho da cidade de Patos, determinou …