Home Entretenimento A história da criança que morreu com menos de três anos e é tida como santa em São Mamede

A história da criança que morreu com menos de três anos e é tida como santa em São Mamede

10 primeira leitura
0
0
1,479

São Mamede é uma cidade pequena, sertaneja, localizada no Vale do Sabugy, no sertão da Paraíba. Seus filhos alegres e acolhedores são a maior demonstração de como viver neste lugar é prazeroso e gratificante.

Dentro da sua história, está um fato triste que ocorreu no dia 30 de setembro de 1983: o desaparecimento de uma menina doce e meiga, a menina Vanderleia, nascida em 10 de fevereiro de 1981, que saiu de casa à procura da mãe que havia ido apanhar água e desapareceu.

[CLIQUE AQUI] VOCÊ QUE JÁ CURTI NOSSAS NOTICIAS, ENTÃO SIGA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK E RECEBE CONTEÚDO EXCLUSIVO – FOTOS, VÍDEOS E AS NOTICIAS DAS CHUVAS EM TODA REGIÃO EM TEMPO REAL. [CLIQUE AQUI E SIGA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK]

Era uma época de uma seca muito rigorosa, a menina tinha ficado em casa com uma tia, que não a viu sair à procura da mãe. A menina tomou destino ignorado. Filha de Dona Maria Anunciada Rodrigues Gambarra e José Bezerra Gambarra, carinhosamente chamado de Seu Francisquinho, Vanderleia era amada como qualquer criança que nos seus 2 anos e 7 meses podia ser, menina alegre, risonha, franzina, deixou seus pais e toda comunidade desesperados à sua procura.

Vanderleia andou cerca de 20 km de sol a sol, sem água e sem conseguir encontrar abrigo ou alguém que lhe conduzisse de volta para casa, saindo do sítio Olho D’água dos Anizos no município de São Mamede. Teve um destino trágico, até então não sabido por quem a procurava.

Início da trila que chega ao local onde a menina foi encontrada morta.

Uma criança ingênua e inocente, andando de pés descalços em uma terra quente, um sol escaldante, e já tinha no seu corpo marcas do desespero que passar\ em busca de um apoio que pudesse lhe salvar. Não soube como voltar para casa. Na sua cabecinha só queria andar, andou até que seu corpo, calejado de tanta dor, desespero e desidratado não mais aguentou, caiu e ali ficou, próximo ao Riacho Fundo, queimada do sol, até que no dia seguinte, dia 01 de outubro de 1983, foi encontrada por seu Elviro, filho de Seu Manoel Vieira, que era membro da grande equipe que a procurava. Seu Elviro faleceu em 1991 em um acidente de automóvel em Ipueira-RN.

Um fato curioso é que o avô da menina fez uma grande fogueira próxima ao local onde o corpo foi encontrado, na esperança de continuar a busca mesmo durante a noite, mas não conseguiu achar a neta.

ENTRE NO GRUPO DO SERTÃO EM DESTAQUE NO WHATSAPP E RECEBA NO SEU CELULAR AS NOTICIAS DE TODA REGIÃO

Vanderleia é mantida viva, São Mamede nunca esqueceu aquele anjo que se eternizou nos corações do povo. Na cidade há uma creche que faz homenagem a Vanderleia e à toda sua família. A Creche Dellano Vanderleia foi intitulada no ano de 1984. Os membros fundadores do PROESSMA – Programa de Educação Social de São Mamede, que tinha como representante a professora Damiana Daniel, juntamente com professores e comunidade, resolveram homenagear duas crianças que haviam morrido de forma trágica naquela época, a menina Vanderleia e a outra criança era Dellano, filho do casal, Dona Rivaldina Pereira, professora do Município e Seu Antônio dos Prazeres, membros do PROESSMA.

Lápide no local onde o corpo de Vanderleia foi encontrado, local de colocação de objetos deixados após as graças alcançadas! Muitas pessoas acreditam que Vanderleia é santa, chamando-a inclusive de “Santa Vanderleia”. Promessas são feitas diariamente e há relatos de que muitas graças foram alcançada. No local que ela foi encontrada existe uma lápide bastante visitada durante todo o ano. Seu Francimar Gonçalves e sua esposa Maria de Fátima, devotos da menina, relatam que um dos seus filhos, Kaiky Araújo, passava por várias consultas, sem nenhum médico conseguir diagnosticar suas dores, mas que depois que fez uma promessa à santa, obteve a graça e até hoje seu filho não precisou mais de cuidados médicos.

No cemitério municipal da cidade, no túmulo da menina, existe um espaço para colocação de objetos das pessoas que pedem graças e as alcançam, como bonecas, cadernos escolares, brinquedos, terços, fitas e etc. No dia de Finados, muitos devotos da menina acendem velas no seu túmulo como forma de demonstrar sua fé, que se transforma em uma grande chama, quase uma fogueira, que exala o seu brilho e se destaca no cemitério inteiro.

Sua mãe, a dona Anunciada, residente em São Mamede, é evangélica, e vê com muito apreço as demonstrações de fé das pessoas que acreditam que sua filha é santa, e se sente honrada. Hoje conformada, relata que sofreu muito com a perda prematura da menina. Anunciada é uma doce senhora, ainda se emociona muito com a história da filha.

Se estivesse viva, Vanderleia teria completado 38 anos no dia 10 de fevereiro passado. Para ela, Vanderleia é um ANJO DE DEUS, que foi chamada para junto do Pai. São irmãos da menina: Vanberg, Vanderlei, Gutemberg, Vanderleia (irmã que carrega o mesmo nome em homenagem a menina), Débora, Tais e Romário, todos com o mesmo sobrenome Rodrigues Gambarra.

São Mamede preserva a cultura do seu povo, resgata sua história e transforma sua fé em algo muito poderoso!

Por Diogo Araujo – Secretário Municipal de Cultura – São Mamede-PB

Colaboradores:

Mércia Leitão – Ascom – Diretora de Impressa da Gestão Municipal
Rafael Maciel – Fotógrafo Ascom
Família da Menina Vanderleia
Francimar – Devoto da Menina
Blog ColoCidade
Zé Luiz Mineiro- Blog SãoMamede1
Professora Damiana Daniel

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Entretenimento

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Prefeitura lança site oficial do São João de Santa Luzia

A prefeitura de Santa Luzia lançou o site bastante humorado e inovador, contendo todas as …